Sobre o BLOG

Olá, aventureiros!

Faz tempo que não passo pelo blog, não é mesmo?

Hoje quero trazer uma notícia… não sei se será o fim ou uma longa pausa…

Irei parar com as postagens no blog. Não estou conseguindo arrumar tempo para postar aqui e gravar vídeos. Então, tive que opar por um dos dois. E optei por continuar com o canal.

O público no canal é bem maior que aqui. Acho que atinge mais pessoas. Então, quem quiser continuar acompanhando o Aventuras, é só aparecer no Youtube que o canal CONTINUARÁ! =D ❤

O blog foi muito importante pra mim, pois foi onde tudo começou. Tenho um carinho muito grande por ele. Por isso disse no começo que talvez seja uma longa pausa. Pode ser que, algum dia, eu volto a postar por aqui.

Obrigada a todos que me acompanharam por aqui nesses 2 anos!!!

E pra quem não conhece o canal do Aventuras na Leitura no Youtube, corre lá pra se inscrever e acompanhar as novidades! Estou cheia de vídeos lindos pra publicar lá pra vcs: CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE

 

Anúncios

O Menino no Alto da Montanha

55101_gg.jpg

Livro: O menino no alto da montanha

Autor: John Boyne

Editora: Seguinte

Páginas: 288

 

 

 

 

John Boyne é de longe meu escritor favorito. E nesse novo livro do autor, encontramos mais uma história surpreendente, onde ele mistura ficção com História.

Mais uma história ambientada durante a Segunda Guerra Mundial e Boyne consegue nos prender do início ao fim.

Nesse livro conhecemos Pierrot, um jovem francês que, ao perder os pais, vai morar com a família de seu melhor amigo, Anshel (judeus), que é deficiente auditivo e os dois se comunicam através da linguagem de sinais (muito importante e enriquecedor notar a presença de uma criança com necessidades especiais na histótia). Por serem judeus, eles não podem ficar com Pierror, já que o pai do menino serviu Hitler. O menino é levado a um orfanato (não por muito tempo). Logo, descobre que tem uma tia chamada Beatrix (irmã de seu pai).

mont

O menino, então, parte para a Alemanha. Sua tia era governanta na casa do Alto da Montanha onde Hitler passava poucos períodos. É a famosa Berghof.

A tia decide que é melhor o menino se chamar Pieter, pois é menos francês.

A criança conhece Hitler e começa aí uma intrigante relação entre os dois, onde um menino calmo e tranquilo deu lugar a um menino autoritário e exigente.

Esse comportamento autoritário do menino, que diz defender a pátria e os ideias de Hitler, fazem com que sua vida mude de cabeça para baixo. Tudo muda. E começa a aflição do leitor na história.

Na presença desta bandeira de sangue que representa nosso Führer, juro devotar toda a minha energia e toda a minha força ao salvador do noso país, Adolf Hitler. Estou disposto a sacrificar a minha vida por ele; que Deus seja minha testemunha.

 Conhecemos diversos personagens na história, desde crianças que passaram pela vida de Pieter até os funcionários de Berghof. E todos tem importância relevante na narrativa.

Gostei do desenvolvimento e, principalmente, do final da história do Menino no Alto da Montanha.

Mais uma história surpreendente de John Boyne que indico bastante!

Por
Kelly Cominoti

Últimas leituras de 2016

Olá, aventureiros!

2016 foi um ano recheado de leituras incríveis! Concluí o ano com leituras maravilhosas também!

Em novembro e dezembro, eu li:

  1. Primeiras Estórias, de João Guimarães Rosa (link da resenha:
  2. Kiriku e o colar da discórdia e Kiriku e a Feticeira (link da resenha:
  3. Ismália, de Alphonsus de Guimarães
  4. Mulheres, Mitos e Deusas, de Martha Robles
  5. O Pavão Misterioso (cordel), de José Camelo de Melo
  6. Noite na Taverna, de Álvares de Azevedo
  7. Um Cântico de Natal, de Charles Dickens

Projeto: Lendo Frida

Olá, aventureiros!

Sem dúvidas, Frida Kahlo – uma das maiores pintoras mexicanas e do mundo- é presença constante em minha vida.

Desde pequena tive contato com as obras dela, pois minha mãe, além de uma grande admiradora da artista, era professora de Artes e trabalhava as obras da Frida com os alunos. Eu não entendia muito bem o que aqueles quadros “estranhos” queriam dizer (vejam alguns a seguir), mas minha mãe sempre me explicava que Frida pintava sua própria realidade e eu ficava admirada com quão diferente e única aquelas pinturas eram.

Hoje admiro ainda mais os quadros e a história de vida de Frida Kahlo. Frieda, Friduxa… marcou e marca até hoje minha vida.

Há anos venho procurando o livro Frida – a Biogradia, da Hayden Herrera, mas nunca encontrava. Até que ano passado, em uma livraria da minha cidade, resolvi perguntar se tinha e para minha surpresa, eles tinham o livro. Foi amor a primeira vista rsrs

froidaazf

Comecei a leitura, mas não avancei muito, pois veio faculdade e outras leituras e acabei deixando Frida de lado.

Esses dias, após postar uma foto no meu instagram (veja abaixo), eu, a Nayane, a Isabela e a Chá resolvemos fazer uma leitura conjunta da obra. E vocês estão super convidados para lerem conosco!

fridaaa

Vamos começar na primeira semana de janeiro. Segue a tabela com as semanas e os números de páginas para cada uma.

**Caso você ainda não tenha o livro, ele está com um super desconto na Amazon! Segue o link: http://amzn.to/2ixu6bT**

img_20161226_102739_402

–> Estaremos comentando no instagram. Usem a hashtag  #LendoFrida nas redes sociais!

Bjsss
Kelly Cominoti

Meu amor pelos livros

Hoje eu li uma matéria na Revista Bula chamada Livros: o melhor presente de mim para mim. 

Sabe quando aquele texto foi escrito pra você? Então, é esse.

O começo, de cara, chamou minha atenção. Esse ano fiquei desligada do mundo dos livros e do mundo real por conta das redes sociais/internet/seriados. Tirando os seriados, senti que de nada adiantou perder meu tempo com a internet. Deixei de prestar atenção em conversas, de olhar nos olhos, de ficar ligada ao que estava acontecendo ao meu redor, deixei de ler mais. E quando fui refletir sobre isso, tomei um balde de água fria. Acordei.

A verdade é que eu tinha tempo para a literatura, só estava afastada dela por falta de interesse ou organização. Porque a nossa vida é feita de escolhas e prioridades. Você pode escolher passar uma hora na frente da televisão ou gastar parte do seu dia olhando a vida social e as fofocas em seu celular. Mas também pode escolher usar esse tempo para ler ou fazer uma caminhada ao ar livre.

tumblr_ni8lp9bwpj1skswjlo1_500

Mais adiante, encontrei mais uma parte que diz muito sobre mim. Sobre como os livros servem de refúgio. Não costumo dizer que todo livro é uma fuga da realidade, porque nem todo livro é. Muitos livros de não-ficção ou história, por exemplo, abrem bem os olhos da gente para a realidade. Me refugio nos livros para esquecer dos problemas, para tentar preencher aquele vazio existencial que me pega de vez em quando, para me sentir mais perto de quem amo e não está mais presente fisicamente.

Depois que voltei para o mundo dos livros, salvei-me de dores e medos. Os livros me ajudaram — e continuam ajudando — a preencher vazios e encontrar respostas. A leitura dá vida à minha imaginação. Manoel de Barros disse que não precisamos do fim para chegar. Sim, não preciso saber tudo para entender! Ler floresce a minha inspiração, pois a importância das coisas está no encantamento que elas produzem em nós. É como escutar a cor dos passarinhos.

Leiam esse artigo e vejam se vocês também se identificam como eu me identifiquei =)

tumblr_static_tumblr_static_93f91mk61p0co04k4wkokwso4_640

Link: http://www.revistabula.com/6531-livros-o-melhor-presente-de-mim-para-mim/